Pessoas com Deficiência e COVID-19. Construção de conhecimento, redes de acompanhamento, cuidado e prevenção

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, as pessoas com deficiência (PcD) são mais vulneráveis e estão expostas a maiores riscos no mundo todo. Isso fica ainda mais salutar em países em desenvolvimento. As PcDs estão entre os grupos menos escolarizados, mais pobres e mais estigmatizados de todo o mundo.

No Distrito Federal, representam 22,23% da população em geral, em torno de 573.805 pessoas. Desse total, 63,90% estão com idades superiores a 65 anos. As PcDs possuem especificidades de acordo com seus impedimentos e as barreiras que vivenciam no cotidiano social. Entre elas, podemos destacar o uso de tecnologias assistivas, as barreiras de acesso a informações qualificadas e a serviços de saúde, em alguns casos, a necessidade de cuidados particulares em saúde e também a necessidade de cuidados de terceiros, familiares ou profissionais.

Esses elementos geram uma maior vulnerabilidade, especialmente em meio a pandemia de coronavirus COVID-19 em curso no mundo.

Objetivo Geral: 
Compreender as consequências da pandemia do Coronavírus entre as pessoas com deficiência, suas famílias no Brasil

Objetivos Específicos: 
1. Mapear os serviços disponíveis para acolhimento e acompanhamento das pessoas com deficiência afetadas pelo COVID-19; 
2. Produzir mapas com serviços de referência para as pessoas com deficiência, especialmente de serviços de saúde e assistência social; 
3. Mapear as ações realizadas em nível federal e local para as pessoas com deficiência durante e após a pandemia do coronavírus; 
4. Mapear os beneficiários do Benefício de Prestação Continuada (BPC) afetados direta ou indiretamente pela pandemia; 
5. Mapear, por meio das associações, as pessoas com deficiência afetadas direta ou indiretamente pelo coronavírus; 
6. Descrever as necessidades das pessoas com deficiência em termos de políticas públicas durante e após a pandemia do coronavírus; 
7. Analisar as principais barreiras enfrentadas pelas pessoas com deficiência e suas famílias durante e após a pandemia; 
8. Compreender a maneira como as pessoas com deficiência e suas famílias vivenciaram e significaram a pandemia do coronavírus e as consequências para a organização de suas rotinas; 
9. Descrever as demandas das pessoas com deficiência e suas famílias e os itinerários percorridos para a resolução; 
10. Compreender as redes acionadas pelas pessoas com deficiência e suas famílias durante e após a pandemia do coronavírus 
11. Analisar dados públicos disponíveis nos bancos de dados oficiais dos Sistema Único de Saúde relativos à COVID-19, Sars-CoV-2, Pessoas com Deficiência, assistência e desfechos em saúde; 
12. Compreender a maneira como os profissionais e gestores vivenciaram e significaram a pandemia do coronavírus e as consequências para a organização de suas rotinas e processos de trabalho e, consequentemente, para a vida das pessoas com deficiência e suas famílias; 
13. Compreender a percepção dos profissionais e gestores sobre a oferta de serviços para as pessoas com deficiência.

Realização: Universidade de Brasília. Apoio: DPI/UnB, Fenapaes, Finatec, INCT-Brasil Plural

English Português Español
Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support
Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
Instagram